Voltar para todos os posts
Photo of a man strategically playing chess
Dicas de marketing

Plano de Marketing: como fazer e quais as principais estratégias

Por em 20 de maio de 2022 Tempo de leitura: 17 minutos

Dizem que a propaganda é a alma do negócio. Mas vamos ser sinceros: propaganda sem estratégia não é nada. É como comprar um carro, encher o tanque e ficar dando voltas pelo quarteirão sem destino algum. O que, honestamente, só é efetivo se você estiver tentando botar um bebê para dormir.

Uma propaganda eficiente geralmente faz parte de um plano de marketing derivado de um planejamento estratégico bem feito, a base de qualquer negócio de sucesso. É o plano de marketing, que dará o norte para que todas as suas ações de marketing te guiem em direção aos resultados que você deseja para a sua empresa.

Neste artigo, vamos mostrar na prática como estruturar o seu plano de marketing do zero, traçar objetivos e mensurar resultados.

Tudo pronto para dar a partida? Então vem comigo que no caminho eu te explico.

Por onde começar?

Antes de traçar um plano, você precisa de uma estratégia de marketing. Por isso, vamos começar falando dela e entendendo a diferença entre a estratégia de marketing, o plano de marketing e a tática de marketing. Uma coisa faz parte da outra, como uma boneca russa.

Boneca russa
Fonte: Unsplash

O que é um planejamento estratégico de marketing?

Um planejamento estratégico de marketing é um plano geral de uma empresa que envolve todos os seus objetivos de marketing e esforços para alcançá-los.

Dentro do seu planejamento estratégico, você:

  • Define seus objetivos de marketing a longo prazo
  • Determina o principal valor que o seu negócio oferece
  • Identifica e entende seu público-alvo

Assim como você não sai de casa sem saber aonde vai e olhar no GPS qual o melhor caminho a fazer, a estratégia serve como um mapa para o time de marketing, mantendo seus esforços focados no que a empresa deseja conquistar.

No centro de uma boa estratégia de marketing estão o propósito e os valores da companhia. Eles serão como uma bússola para o plano de marketing.

Vamos dar uma olhada no Spotify, por exemplo. Como um dos serviços de streaming mais populares da atualidade, ele tem como objetivo principal fornecer uma experiência personalizada utilizando tecnologia avançada para quem gosta de ouvir música

Pensando nisso, o Spotify promove seu negócio e faz com que os ouvintes continuem utilizando seus serviços com ações como:

  • Playlists organizadas por décadas, gênero ou mesmo um estado de ânimo específico
  • Playlists personalizadas com base em atividades recentes e antigas
  • Estatísticas anuais que destacam o seu gosto pessoal e músicas favoritas
  • Geradores de playlists com base nos seus pets, signo do zodíaco, listas de convidados, ocasiões… 

Em resumo: o Spotify gosta de ser bem pessoal e é isso que as pessoas amam nele. Ao ser fiel aos valores e à mensagem de marca, o Spotify conseguiu construir uma imagem forte e uma base de seguidores leais que sabe o que esperar do app. E normalmente não se decepciona.

Playlists personalizadas do Spotify
Fonte: Unsplash

Planejamento de marketing estratégico, plano de marketing e planejamento de marketing tático: qual a diferença?

Eu aposto que alguém do outro lado da tela está se perguntando agora: ¨Espera aí! Não é tudo a mesma coisa?¨. E eu do lado de cá, já respondo: não, não é! 

Já vimos acima o que é planejamento estratégico de marketing. Agora, vamos ver o que são os outros dois conceitos.

O que é plano de marketing?

Um plano de marketing é um conjunto de passos específicos, gerados a partir do planejamento de marketing estratégico da empresa. Geralmente, planos de marketing têm uma linha do tempo definida, seja por período ou por campanha.

O que é plano de marketing tático? 

A tática de marketing (ou plano de marketing tático) são as formas efetivas de cumprir o plano de marketing e alcançar os objetivos definidos no planejamento de marketing estratégico. Um verdadeiro plano de ação.

Comparando com o processo de fazer um bolo:

  • O planejamento estratégico seria o que geraria a decisão de fazer um bolo para receber uma visita especial de alguém que você quer conquistar (ou pedir dinheiro emprestado, talvez).
  • O plano de marketing seria descobrir que sabores de bolo essa pessoa gosta e avaliar o que você precisa para prepará-lo.
  • E a tática seria a receita para efetivamente fazer o bolo e, em seguida, servi-lo em um lindo prato com um cafezinho coado na hora.

Transformando o exemplo do bolo em um exemplo de marketing, vamos imaginar que eu tenho uma empresa de produtos de viagem e acabei de lançar uma coleção de pochetes.

Como qualquer produto personalizado envolve investimento de tempo e outros recursos, é importante que o produto ofereça um retorno do meu investimento. Então meu objetivo para os próximos 6 meses é vender, digamos, pelo menos 1000 pochetes. 

Pochetes personalizadas com print-on-demand
Foto: @swflshellguide

No meu plano de marketing estratégico, eu colocarei no papel a visão e os valores da minha empresa, tendo em mente onde quero chegar a médio e longo prazo.

Levando tudo isso em consideração, eu vou criar o meu plano de marketing, no qual devo listar o que eu preciso fazer para alcançar o resultado da campanha das pochetes dentro desse espaço de tempo:

  • Publicar um post nas redes sociais anunciando o lançamento do produto
  • Fazer um sorteio de uma pochete para gerar avaliações positivas dos vencedores
  • Dar um desconto especial para pochetes ou pedidos que incluam este item para motivar as compras
  • Repostar avaliações positivas da pochete para criar prova social
  • Postar um artigo no blog sobre os melhores acessórios para viagens e incluir as pochetes na lista

Obviamente tem muito mais coisas que eu posso fazer, mas o mais importante é entender que os objetivos não vão se cumprir sozinhos. Tenha em mente a forma como você vai divulgar sua marca e seus produtos para garantir que você vai caminhar na direção desejada.

A tática de marketing (ou planejamento tático) muitas vezes é confundida com o plano de marketing. 

O plano de marketing é específico para uma empresa e vai incluir ações claras e KPIs (indicadores que medem a performance). No entanto, no planejamento tático, estarão a estratégias de marketing propositalmente usadas por muitas empresas diferentes.

  • Sorteios
  • Feedbacks para gerar credibilidade
  • Marketing de conteúdo em blogs
  • Redes sociais

Leia também: Como ganhar dinheiro no TikTok

Na dúvida, lembre do meu exemplo do bolo. Os ingredientes de um bolo são basicamente os mesmos. Mas o sabor, a quantidade, a decoração e a forma de servir vai variar de acordo com os objetivos maiores e específicos da ocasião.

O plano de marketing estratégico gera os planos de marketing. Os planos de marketing incluem informações da empresa naquele momento e objetivos que serão alcançados utilizando as táticas de marketing.

Por que você deve ter um plano de marketing?

Um plano de marketing ajuda as empresas a garantir que todos os seus esforços de marketing estão a favor das suas metas. Ele traçará o caminho que garantirá que você passará por cada passo e ligará os pontos entre as táticas de marketing e o plano de marketing estratégico da empresa.

Plano de marketing
Foto: Unsplash

Ele também ajuda você a fazer investimentos mais inteligentes com a sua verba de marketing. Afinal de contas, existem diversos truques de marketing eficientes, mas nem tudo funciona para todo mundo.

Por exemplo: anúncios no Facebook (Facebook Ads) são, de maneira geral, uma ótima forma de alcançar um público específico com o seu conteúdo e seus produtos. Como eles permitem segmentar as campanhas, poderíamos dizer que serve para qualquer plano de marketing, correto?

Mas se o seu público-alvo não é fã de redes sociais, não faz sentido gastar todo o seu tempo e verba de marketing nisso.

Um plano de marketing eficiente aumenta as suas chances de recuperar o seu investimento e fazer a sua empresa crescer.

Como criar um plano de marketing estratégico para a sua empresa passo a passo

1. Determine os valores da sua empresa

Identificar os principais benefícios que a sua empresa oferece vai ajudar você a desenvolver uma identidade forte. Se você já possui um negócio, existem grandes chances de que você já tenha essa informação, mesmo que não tenha colocado no papel. 

Caso não tenha pensado nisso ainda, você pode começar respondendo às seguintes perguntas: 

  • O que diferencia você de outras empresas e te dá uma vantagem competitiva?
  • Como o seu negócio ajuda a melhorar a vida dos seus clientes?
  • Por que as pessoas deveriam usar seus produtos em vez dos produtos dos concorrentes?

Ou seja, este primeiro passo dá ao seu negócio um propósito claro e definido e motiva as pessoas a comprarem de você.

propaganda do itaú com fernanda montenegro e bebê alice
Foto: Reprodução YouTube/Itaú | Edição: Diário do Bem


O Itaú, marca mais valiosa do Brasil em 2021, tem apostado cada vez mais em valores humanos, em vez de falar de taxas de juros e serviços digitais.

Aqui trago um pouco da minha própria experiência atendendo a clientes de diferentes segmentos nos últimos anos: avalie se o que você vê como vantagem é o que os seus clientes veem. Muitas vezes, o que você pessoalmente valoriza pode não ser exatamente o que o seu cliente enxerga como algo de valor ou um fator decisivo para a compra.

Leia também: Quem somos: como escrever + exemplos

2. Identifique o seu público-alvo

Quando você souber o que o seu negócio tem a oferecer, determine quem é o seu cliente ideal. Uma das melhores formas de identificar essa audiência é fazer uma pesquisa de mercado e uma análise da concorrência.

Estude em quem outros negócios do seu nicho estão mirando e o que pode estar faltando. Veja também se existe um mercado inexplorado que você pode trabalhar.

Leia também: O que é nicho de mercado e como escolher o seu

3. Trace o perfil do seu público

Este é um passo crucial na sua estratégia de marketing que vai ajudar você a encontrar a melhor forma de se comunicar e persuadir a sua audiência.

Quando você tiver identificado as características do seu público, crie um perfil para ele. Se ajudar, imagine este grupo de pessoas como se fosse uma só (persona).

Responda a estas perguntas:

  • Qual é a faixa etária dessas pessoas?
  • Como elas se identificam?
  • Qual o emprego delas?
  • Quais são seus valores?
  • Qual o seu estilo de humor?
  • Quais são suas maiores dores?
  • O que traz felicidade para elas?
  • Com que frequência elas compram e quanto elas gastam?
  • Onde elas compram? Elas fazem compras online?
  • Elas pesquisam produtos antes de comprar ou compram por impulso?
  • Quais são as redes sociais favoritas delas?
  • Qual formato de post de redes sociais elas gostam mais?

Tente encontrar padrões de comportamento no seu público-alvo. Isso vai ajudar você a se comunicar com ele de uma forma que eles entendam e se conectem com a sua mensagem.

Olha só a Nat, bot da Natura. Alguma dúvida de que ela foi criada a partir da persona da empresa?

nat natura com sacolas de lixo recolhido na praia
Nat, chatbot da Natura. Imagem: Reprodução/Twitter

A personagem, que nasceu apenas para fazer atendimentos no Facebook e apresentar sugestões de presentes para os clientes, aos poucos ganhou vida própria.

Hoje, mais que negociar dívidas e gerar boletos nos canais de atendimento digital da Natura, a Nat é uma influencer com seguidores reais: “consultora de beleza Natura, porta-voz da marca no Twitter, influenciadora digital, apoiadora de causas sociais e ‘mãe’ do gatinho Murumuru”. Sua linha de conteúdo inclui dicas de beleza, atualidades e causas sociais e ambientais.

4. Defina metas mensuráveis

Agora é a hora de escrever o que você quer do seu negócio. Quando estiver fazendo isso, tente pensar a longo prazo. Para metas de curto-prazo, você pode usar seu plano de marketing.

Voltando ao exemplo do meu negócio no segmento de viagens, estes seriam meus objetivos em potencial e minha forma de medi-los:

Objetivo: fazer com que as pochetes se tornem o acessório mais buscado pelos amantes de viagens.
Como mensurar: comparar os seguidores dos meus concorrentes com os meus.

Objetivo: enriquecer as vidas dos viajantes com produtos inovadores.
Como mensurar: analisar novos produtos em potencial para adicionar ao meu catálogo e acessar quantos lançamentos de produtos eu faço com o tempo.

Objetivo: fornecer uma plataforma para histórias de viajantes.
Como mensurar: analisar o número de conteúdos gerados pelos usuários (viajantes) nos meus canais de marketing.

Objetivo: ser uma autoridade na comunidade de viajantes.
Como mensurar: checar se a minha marca foi citada, compartilhada ou comentada pela mídia e influencers do segmento.

Como você pode ver, embora os objetivos possam parecer abstratos a princípio, eu fiz questão de associar cada um deles a um número (quantos seguidores, produtos, posts) ou uma avaliação de sim/não (algum veículo ou influencer mencionou a minha marca).

Sua estratégia de marketing deve ser algo que você sempre possa acessar, melhorar e aspirar a longo prazo.

Leia também: Hashtags para Instagram: o guia completo

5. Parabéns! Seu planejamento estratégico está pronto.

Agora que você tem sua estratégia, siga adiante para executá-la com um plano de marketing. Tire um tempo para dividir suas metas de longo prazo em metas de curto prazo.

Por exemplo, a meta de “ser uma autoridade na comunidade de viajantes” pode ser reduzida para:

  • Fazer uma parceria com pelo menos 2 influencers nos próximos 6 meses
  • Ter pelo menos uma publicação em um veículo popular de mídia (com um mínimo de x visitantes mensais) do segmento de viagens

Defina uma linha do tempo para o seu plano de marketing e escolha um segmento do seu público-alvo no qual estes objetivos melhor se encaixam. No fim, decida quais serão as táticas mais eficientes para essa meta e esse público. 

Quer mais inspiração? Veja o artigo 10 livros de empreendedorismo para ler em 2022

Como montar um plano de marketing

O plano de marketing do seu negócio deve ser feito de acordo com as suas necessidades. Ele pode ser dividido, por exemplo, por campanhas (Lançamento de Produtos, Datas Comemorativas, Promoções) ou por tipos de ação (Plano de Marketing Digital, Plano de Marketing de Produto, Plano de Endomarketing).

Abaixo, vamos apresentar uma estrutura de plano de marketing padrão para que você possa usar como referência. Fique à vontade para ajustá-la à sua realidade.

Qual a estrutura de um plano de marketing?

Ambientes interno e externo

Antes de ir a qualquer lugar, é preciso identificar o ponto de partida. Nesta etapa, você deve avaliar tanto o ambiente externo quanto o interno.

No que se refere ao ambiente interno, pergunte-se:

  • Como é a estrutura do meu negócio hoje?
  • Quantos colaboradores eu tenho e o que eles fazem?
  • Quais resultados a forma atual de trabalho tem gerado?
  • Qual é o histórico de faturamento da empresa?
  • Que recursos existem atualmente?
  • Qual o posicionamento aplicado?
  • Quais os objetivos atuais?

Mais que uma análise geral, um olhar detalhado sobre o negócio durante a criação do plano de marketing pode trazer insights de grande valor para o seu planejamento de marketing estratégico. 

No que se refere a fatores externos, você deve avaliar tudo que pode afetar direta e indiretamente as vendas da empresa:

  • Mercado nacional e internacional
  • Economia
  • Concorrentes
  • Fornecedores
  • Comportamento sociocultural
  • Política

Para guiar essa etapa, faça uma Análise SWOT. A sigla vem dos termos em inglês Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Você também pode chamar de Análise FOFA.

Tabela para análise SWOT
Fonte: Rock Content

Público

Ao fazer a Análise SWOT, você provavelmente vai detectar características relevantes do seu público. Neste segundo passo, você deve olhar com mais atenção para esta fatia de mercado com a qual vai trabalhar durante a execução desse plano de marketing.

Se você tem um nicho de mercado bem definido, é possível que o seu público-alvo seja o mesmo para diferentes planos de marketing. Porém, se tem uma audiência mais ampla, ele pode variar um pouco de acordo com cada plano de marketing.

Quanto mais segmentado for seu público, mais específica será a mensagem e maiores as chances de eficiência da campanha, pois você poderá tratar das dores e anseios daquele público de forma muito mais direta, gerando uma conexão imediata. Na hora de criar um plano, você pode definir a persona.

Usando outra vez o exemplo da minha empresa fictícia de produtos para viajantes, imagine que, dentro da minha estratégia de melhorar a vida dos meus clientes, eu lancei uma mochila inteligente pensado nas mães que viajam com bebês. 

Este produto tem compartimento para fraldas e mamadeiras e pode ser aberto para virar um trocador. Sendo assim, decidi lançá-la no meu Plano de Marketing de Dia das Mães.

Embora o meu público-alvo seja mais amplo, neste plano de marketing específico da campanha de Dia das Mães, eu vou criar a persona da mãe viajante e listar suas características. 

Esta persona seria diferente da persona do plano de marketing do lançamento das pochetes que mencionei no início deste artigo. E tudo o que eu fizer a seguir será pensando nela.

Posicionamento

Posicionamento é percepção. Quer dizer, como a marca deseja ser vista pelo público? Essa decisão afeta a forma como a mensagem será passada.

Lembra quando, no plano estratégico, você definiu o que diferenciava você da concorrência e como o seu produto ou serviço podia melhorar a vida dos seus clientes? Essa é a hora de aplicar aquela resposta na prática. 

O que deve ser dito e como? Que valores estarão em destaque nos conteúdos, propagandas, identidade visual das ações? 

É como escolher com que roupa você vai para uma apresentação ou reunião de negócios. Ela não mudará a sua essência, mas causará uma impressão boa ou ruim na audiência.

Legalmente Loira
O posicionamento da sua marca não muda a essência da empresa, mas a forma como ela é vista. Foto: Yahoo Vida e Estilo

Mais adiante veremos alguns exemplos de posicionamento de grandes marcas e como eles mudaram com o passar dos anos. 

Objetivos

Ao avaliar os números da sua empresa e o contexto do mercado no início deste processo, você já pode ter uma ideia do quanto é possível crescer dentro de determinado período. Não basta dizer que quer vender mais. É preciso dizer quanto.

Tomando como base a metodologia SMART, seus objetivos devem ser:

  • específicos (S de specific);
  • mensuráveis (M de measurable);
  • atingíveis (A de attainable);
  • realistas (R de realistic);
  • associados a um prazo (T de time-bound)

No exemplo da campanha das pochetes que estamos utilizando ao longo deste post, meu objetivo principal seria vender 1000 pochetes em 6 meses. 

Naturalmente, este número foi definido considerando uma série de variáveis: o número de produtos que eu costumo vender no meu e-commerce, uma crescente busca por pochetes no Google Trends, o fim das restrições do COVID no meu local de atuação e a chegada da primavera, quando as pessoas costumam sair e viajar mais.

As métricas mais relevantes se tornarão KPIs: indicadores-chave de desempenho. São eles que indicarão o sucesso da execução do plano de marketing.

A partir daqui, entramos na parte tática, na qual você descreverá o que exatamente será feito para cumprir o plano.

Planejamento tático: principais estratégias de marketing

Não confunda: marketing não é mágica. Mas isso não significa que os profissionais da área não tenham algumas cartas na manga que podem ser utilizadas por você no seu planejamento tático. 

Abaixo, listamos algumas das principais estratégias de marketing para você se inspirar:

  • Inbound marketing
  • Outbound marketing
  • Marketing de conteúdo
  • Marketing de relacionamento
  • Marketing de retenção
  • Branding
  • Marketing de influência
  • Marketing interativo
  • Marketing digital e redes sociais

Exemplos de estratégias de marketing de sucesso

Ver grandes metas no papel pode intimidar qualquer um. Mas, pode acreditar: ações de marketing consistentes vão ajudar você a chegar lá. Basta ser paciente e persistente.

Vamos fazer uma pausa nos estudos e ver algumas inspirações para te dar um pouco de motivação nesse processo. Aqui estão alguns grandes nomes que alcançaram grandes objetivos de marketing graças a um bom planejamento estratégico. 

Twitch: foco na comunidade

Plataforma twitch
Fonte: Unsplash

Quando o serviço de streaming de vídeo Twitch começou, ele precisava lidar com altas expectativas. Com nomes de peso como YouTube e Instagram, além de outros serviços que ofereciam transmissões ao vivo de celebridades online já conhecidas, as chances de fracasso eram reais. 

No entanto, em vez de focar em qualquer um que quisesse visibilidade, o Twitch decidiu focar em um nicho valioso: os gamers.

Embora vídeos de pessoa jogando já fossem populares no YouTube, o Twitch decidiu deixar a coisa mais divertida focando na experiência ao vivo, devido ao rápido crescimento a popularidade da comunidade gamer. 

O valor agregado pelo Twitch enquanto serviço de streaming era um senso de união (lembra da pergunta ¨Como a sua marca melhora a vida dos seus clientes¨?). A própria declaração de marca oficial do Twitch diz: “O Twitch está onde milhões de pessoas se reúnem ao vivo todos os dias para conversar, interagir e fazer seu próprio entretenimento juntas.”

Sim, a base de clientes do Twitch já ultrapassou a comunidade gamer e pessoas que gostam de assistir a partidas ao vivo. Mas a estratégia de nicho de mercado e a abordagem de comunidade foram as grandes responsáveis por manter o Twitch acima dos concorrentes.

Sua estratégia de marketing é provar que definir um público-alvo, em vez de querer tudo e todos, é crucial para a continuidade de um negócio.

Nike: valores em primeiro lugar

anúncio da nike com tenista
¨Nossa missão: trazer inspiração e inovação para cada atleta* no mundo. | *Se você tem um corpo, você é atleta.¨ (Fonte: Nike)

Curiosidade: você sabia que a Nike nasceu graças a uma máquina de fazer waffles? Depois que o fundador teve a brilhante ideia de se inspirar no molde de waffles para moldar sapatos, a Nike virou uma marca essencial na comunidade atlética, especialmente entre corredores profissionais.

No entanto, isso foi lá atrás. As mudanças culturais da atualidade geraram uma sociedade mais inclusiva que busca e valoriza oportunidades iguais para todos. Percebendo isso, a Nike vem mudando sua estratégia de marketing nos últimos anos, caminhando (ou correndo) em direção a valores em vez de focar apenas no produto e em estrelas do esporte.

Veja a declaração de missão da marca atualmente: “Se você tem um corpo, você é atleta.” Essa foi a abordagem estratégica que não apenas criou uma identidade mais conectada às novas gerações, como também ampliou seu público-alvo. 

A Nike deixou de focar em atletas de altíssima performance para olhar para as pessoas comuns que tentam seguir sua paixão apesar das circunstâncias.

Além disso, a Nike deve ensinar a todos que a adaptabilidade de produtos e estratégias de marketing é uma das chaves para o crescimento do seu negócio. É isso que faz da sua marca atemporal.

Red Bull: conteúdo é rei

anúncio da redbull com corredora
¨5 motivos para se animar para a Série Mundial de Mergulhos de Penhasco Red Bull 2022¨. Fonte: Red Bull

A Red Bull também tem uma história de inovação e foco em um público específico. A marca começou em um momento difícil: em 1987, quando o produto foi lançado, drinks energéticos não eram muito populares e as verbas de marketing não eram tão acessíveis como são hoje.

Então, em vez de pegar o caminho conhecido da propaganda, a Red Bull optou por falar diretamente com seu público: homens de 18 a 35 anos.

E eu estou falando de visitar eventos, festas universitárias, bares e outros lugares pessoalmente e dar latas do seu drink de graça. Como resultado: a propaganda boca a boca funcionou rapidamente e a empresa logo elevou sua consciência de marca.

Hoje em dia, a Red Bull foca bem menos em vender energéticos e mais em energizar seu público com conteúdo inspirador, que gera afinidade com a marca e lembrança. A venda é consequência.

Vídeos, artigos de blog e outras transmissões de conteúdo que cubram experiências de buscam energia e gente que nunca para são seu foco. O conteúdo da Red Bull inclui eventos de esportes extremos, piruetas inacreditáveis e até videoclipes. Essa estratégia de marketing centrada em conteúdo de alto valor e inspirador também é conhecida como inbound marketing.

Como você poderia implementar isso na sua estratégia de marketing também? Quer dizer: tente estar onde o seu público está. Talvez não literalmente, em carne e osso, mas pesquise quais são os canais favoritos do seu público e crie conteúdo que se conecte com ele.

Starbucks: um estilo de vida

smartphone fotografando copo starbucks
Fonte: Unsplash

Você não precisa de um copo de café caro com ingredientes elaborados para ser feliz. Mas por que as pessoas pagam por isso? Por que a Starbucks construiu sua marca e o ritual do café como uma experiência. Ou melhor, um estilo de vida.

Assim como o Red Bull não é apenas um energético, a Starbucks não é só café. Comprar um café da Starbucks está associado a se mimar um pouco, ter um estilo de vida diferente, viver uma experiência estética.

E o que a Starbuck faz de forma prática para manter essa estratégia viva? Ela cria:

  • Novos drinks fascinantes
  • Copos comemorativos
  • Drinks sazonais
  • Produtos de marca

Você pode comprar um café igual ou muito parecido em outra cafeteria? Pode! Mas por que não dar um toque especial à sua manhã?

O aprendizado que tiramos aqui é: sua empresa não precisa necessariamente ter produtos super originais e inovadores. Pode atuar em categorias já existentes e às vezes até tradicionais, mas apresentando-os de forma diferente e atendendo às necessidades dos seus clientes.

Hora de montar o seu plano de marketing

Espero que as minhas instruções e exemplos inspirem você a dar o pontapé inicial no seu próprio plano de marketing. 

Dá um pouco de trabalho e você pode precisar fazer ajustes com o tempo, mas o seu plano de marketing será a sua parceira de negócios mais eficiente. 

Lembre-se de:

  • Fazer uma pesquisa de mercado
  • Pensar sobre o público-alvo
  • Definir os valores da sua empresa
  • Traçar metas mensuráveis

Para deixar a tarefa mais fácil, deixarei abaixo uma lista de artigos que te ajudarão a identificar datas comemorativas relevantes para a sua empresa e a planejar campanhas para elas ao longo do ano:

Perguntas frequentes

O que é plano de marketing?

Um plano de marketing é um documento que vai guiar as ações de marketing de uma empresa durante um período ou uma campanha específica. Ele contém informações sobre o negócio, o mercado e os passos necessários para concretizar o planejamento estratégico de marketing da empresa. 

O que significam os 4 Ps do marketing?

Os 4 Ps do marketing se referem a preço, praça, produto e promoção. Use estes pontos para definir os passos do seu plano e etapas.

Por exemplo, ao criar um plano de marketing para uma campanha de marketing de Natal:

  • Escolha onde a sua campanha vai acontecer. Ex.: redes sociais
  • Apresente produtos sazonais
  • Venda esses produtos por um preço especial
  • Crie promoções (divulgação) para que mais pessoas conheçam a sua marca e os seus produtos

Como medir o sucesso do meu plano de marketing?

A medida do seu sucesso começa na definição dos seus objetivos. Garanta que as suas metas são mensuráveis. Por exemplo.

  • O que fazer: Ter um crescimento consistente nas redes sociais (ao menos 1% em comparação com o ano anterior)
  • O que não fazer: Criar posts divertidos nas redes sociais

Assim, quando você olha para as suas conquistas, você poderá dizer claramente se as suas ações de marketing estão funcionando e se estão indo bem.

Se parece que o que você está fazendo não está funcionando, ou pelo menos não tão do jeito que você esperava, faça ajustes. Você não tem obrigação de ir até o fim com algo que não está dando certo. 

Isso pode acontecer depois de alguns anos de negócio, já que as tendências do varejo e as demandas e valores do público mudam com o tempo. Não há problema em ajustar as velas para seguir navegando pelo mundo dos negócios por muitos e muitos anos. Se até a Nike fez isso, por que não nós?

O que é o funil de marketing?

Um funil de marketing, ou funil de vendas, é a jornada do seu cliente desde o momento que ele é apresentado à sua marca até ele e tornar um cliente recorrente. 

Existem 5 estágios no funil de marketing. A nomenclatura varia dependendo da sua fonte de pesquisa, mas de forma geral os estágios coincidem no sentido da jornada do cliente:

Descoberta: seu cliente em potencial conhece você os seus produtos, mas não sabe ainda se compraria

Consideração: quando o cliente está pensando em comprar seu produto, mas ainda não decidiu entre você e seus concorrentes

Conversão: quando o cliente toma a decisão de comprar o seu produto

Fidelização: quando o cliente retorna para mais produtos e considera você a principal escolha para aquela necessidade

Relacionamento: quando o cliente recorrente se conecta tanto com o seu produto e marca que ele ativamente ajuda a divulgar o seu negócio e compartilhar opiniões positivas sobre você

O que é a mensagem de marca?

É o conjunto de esforços de uma empresa (como a voz de marca, história, identidade visual, slogan, termos específicos, etc.) utilizados para comunicar com consistência seus principais valores, benefícios e objetivos aos clientes. 

A mensagem de marca ajuda os negócios a manterem uma identidade de marca consistente e reconhecível. Ela deve estar presente em todos os passos do seu plano de marketing.


Ainda não tem um negócio?
Comece a vender produtos personalizados sem estoque com a Printful.


Gabriela é Publicitária, Blogger profissional e Especialista em Marketing de Conteúdo na Printful. Apaixonada por Redação e Planejamento, ela vai compartilhar tudo o que sabe para ajudar você.

Comments

Deixe uma resposta

O seu e-mail não será publicado



Voltar para todos os posts

Pronto para experimentar a Printful?

Conecte-se a uma plataforma de e-commerce ou faça um pedido.

Comece já! chevron-right